domingo, 26 de setembro de 2010

RELIGIÃO: Por que os Judeus não comem carne de Porco?



A proibição está claramente expressa no capítulo 11 do Levitico: "Entre todos os animais da terra, eis os que podereis comer: aqueles que tem os cascos fendidos e que ruminam (...) O porco, que tem os cascos fendidos, mas não rumina, é impuro."


O termo "kasher" significa genericamente "apropriado para o uso ou consumo". Mais especificamente, denota um alimento permitido pela lei judaica. Em contraste, designam-se por treifá os alimentos proibidos. Todas as leis alimentares judaicas (leis de kashrut) derivam de preceitos bíblicos, a maior parte dos quais são enumerados no capítulo 11 do Livro de Levítico. Uma das interpretações mais deturpadas sobre as leis de kashrut é que elas foram instituídas como medida sanitária. Assim, por exemplo, a carne de porco teria sido proibida porque ela pode transmitir a triquinose. Isto não é verdade. A própria Torá explica, em linguagem simples e direta, a razão das leis alimentares: "Pois Eu sou o Senhor, vosso Deus. Vós vos santificareis (...) e não vos contaminareis (...) Sereis santos porque Eu sou santo" (Levitico 11:44-45). Os rabinos da era talmúdica frisavam que não há nada de errado, do ponto de vista biológico e sanitário, com os alimentos não-kasher. O judeu tem que se abster de comê-los, não porque façam mal à saúde, mas sim porque a lei divina é suprema, mesmo que esteja além dos limites da compreensão humana. A única razão para as leis de kashrut é o conceito ético de santidade. E a santidade pode e deve ser ressaltada mesmo nos aspectos mais mundanos do dia-a-dia. Nenhum ato é insignificante. Cada vez que preparamos ou comemos um alimento kasher, estamos aprendendo algo sobre a reverência pela vida. Quando ingerimos um pedaço de carne kasher, conscientizamo-nos que o animal é uma criatura de Deus e que a morte dessa criatura não pode ser tomada com leviandade, pois todo ser vivo traz dentro de si uma centelha divina. Isto é Kedushá, santidade: "Fazes da tua mesa um altar ao Senhor" (Talmud Brachot 55a).
Assim como a proibição ao consumo da carne suína, existem outras restrições, como o consumo de camarão e de carne com leite ou seus derivados numa mesma refeição. A carne bovina consumida por judeus é apenas aquela realizada por abate especial (no qual, o animal não é sensibilizado antes de ser sangrado pelo Shochet).

Fonte: "Os porquês do Judaísmo" Rabino Henry I. Sobel
http://www.drashirleydecampos.com.br 
Fotos: popnutri.blogspot.com; nutricionismobiblico.blogspot.com; kapa.blogspot.com

14 comentários:

  1. Infelizmente isto ainda existe!
    Este povo precisa de libertação,conversão!!!
    ISTO ESTAVA NA LEI DE MOISES DO VELHO TESTAMENTO, QUE O PORCO ERA UM ANIMAL IMPURO, POIS COMIA LAVAGEM, PODRIDAO. MAS COM A VINDA DE JESUS, ELE DISSE QUE NADA QUE DEUS CRIOU E SUJO, E ABENCO-O TODOS OS ANIMAIS DO ACOUGUE, ELE DISSE TAMBEM, QUE NAO E O QUE ENTRA PELA BOCA QUE TORNA O CORPO IMPURO, MAS O QUE SAI DELA, COMO PALAVRAS DE MALDICAO, RAIVA E ETC. POR ISSO DEVEMOS PRESTAR MUITA ATENCAO NAS PALAVRAS QUE PRONUNCIAMOS, POIS PODEMOS CONSTRUIR COMO DESTRUIR UMA PESSOA. DEUS TE ABENCOE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se nada do que deus criou é sujo, porque você quer converter os que pensam diferente de você?

      Vai ler o novo testamento, e deixa os outros em paz!

      Excluir
    2. “…porque não lhe entra no coração, mas no ventre, e sai para lugar escuso? E, assim, considerou ele puros todos os alimentos.” (Mc 7. 19).
      Mas, pergunto:
      O que é alimento segundo a Bíblia? Alimento segundo a bíblia é o descritos em Levítico 11. Porco não é alimento, Urubú não é alimento, Cobra não é alimento, etc.
      O debate de Yeshua iniciou-se com a acusação de que os discípulos de Yeshua comiam sem fazer Netilat Yadaim (a lavagem das mãos).
      O debate não era a respeito do que comiam, não era a comida em si, mas sim sobre o comer sem lavar as mãos.
      Yeshua diz que o alimento sem lavar as mãos não é o que contamina ao homem (no espírito), mas sim o que sai do coração. Ou seja, os maus pensamentos.

      Excluir
    3. Em Atos 10, quando Pedro tem a visão de animais da terra, e ouve uma voz dizendo : “Pedro, mata e come”.
      Pedro responte : “De modo nenhum, senhor, porque nunca comi coisa alguma comum e imunda”.
      Daí dá para ver o quanto ele era zeloso quanto a esse mandamento. Mesmo sendo visão figurativa, pois figurava a pessoa de Cornélio, no instante em que Pedro tem a visão ele pensa ser literal e que realmente deveria matar e comer.
      Só depois entendeu que a visão se tratava de Cornélio, para que ele não chamasse de impuro ao gentio o qual D-us havia santificado.
      Então fica claro que Pedro ainda seguia aos mandamentos concernentes aos alimentos, e isso vivendo já na Nova Aliança. Portanto, ele demonstra que não aprendeu com Yeshua (Jesus) ou seus companheiros apostólicos a alimentar-se daqueles animais.

      Excluir
    4. Caro Anônimo; A paz do Senhor Jesus meu irmão!

      Mais abaixo você fala sobre a visão de Pedro em Jope não é...? Pois bem é por aí que gostaria com muito respeito a falar contigo.

      Esta visão que Pedro teve, não representa de forma alguma um salvo conduto para ninguém comer a carne do porco previamente proibida no Levítico 11.
      Se o ou a amado(a) ler com bastante atenção verá nas entrelinhas uma quase parábola a respeito do que seria impuro e o que Deus quis dizer a Pedro naquela visão.

      1º A comparação de nada ser impuro= Pedro tinha os Gentios (todas as pessoas que não são Judeus) como impuros segundo a sua tradição.

      2° A visão veio a ele era para alertá-lo do caso dos mensageiros que lhe chegaria a porta o chamando (eram gentios) e também que ele iria ter que entrar em casa de pessoas gentias (Casa do Centurião Cornélio).

      3° Se você perceber bem verá depois destes fatos o próprio Pedro batizando todos da casa de Cornélio e tendo que se explicar aos outros apóstolos do Senhor e também preste bem atenção no relato de Pedro depois de tudo isso.

      Meu querido ou querida a única coisa que o Senhor Jesus nosso Senhor e Salvador aboliu das escrituras foi somente as leis sacrificiais as quais ele próprio satisfez a todas, as outras leis continuam para todos os seres humanos.

      A propósito, existem no total 613 Leis na Torá (instrução) e todas estas precisam ser observadas.

      Fique com o Eterno nosso D´us!!!

      Excluir
  2. As proibições eram adequadas às condições daquela época. O nível de conhecimento dos israelitas era muito precário. Não faziam distinção entre animais puros e impuros. Não sabiam qual o tipo de alimento que poderia causar dano à saúde. Hoje, conhecemos muito bem as razões por que não consumimos carne de abutre (urubu), e sabemos que as carnes colocadas à venda precisam ser fiscalizadas pelos órgãos competentes. Não faço apologia à carne de porco. Analiso a questão de ser ou não ser pecado consumi-la.
    O apóstolo Paulo esclarece que a lei de Moisés foi cravada na cruz, isto é, abolida (Cl 2.14), não havendo, pois, motivo para sermos julgados pelo que comemos ou bebemos, pelos dias de festa, de lua nova, ou dos sábados (v.16). Diz também que as antigas ordenanças eram sombras das coisas futuras; elas apontavam para o porvir.“Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: não toques, não proves, não manuseies?” (Cl 2.20). A nossa salvação não está condicionada ao cumprimento da lei. Nenhum homem jamais conseguiu cumprir todas as ordenanças. Por isso, estávamos todos mortos em nossos delitos (Rm 3.23), Deus estabeleceu o plano de redenção mediante o sacrifício de Cristo: “Na Sua carne, desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças...” (Ef 2.15). Porque não estamos mais debaixo da lei, e sim da graça, o pecado não tem domínio sobre nós (Rm 6.14).

    ResponderExcluir
  3. A visão de Pedro descrita em Atos 10 mostra-nos claramente que não há problema em comer carne de porco. Dos versos 11 em diante lemos que Pedro teve uma visão vinda de Deus, algo semelhante a um lençol que descia à terra, preso pelas quatro pontas, contendo toda espécie de quadrúpedes, bem como répteis da terra e aves do céu. Então uma voz lhe disse: Levante-se, Pedro; mate e coma. Mas Pedro respondeu: De modo nenhum, Senhor! Jamais comi algo impuro ou imundo! A voz lhe falou segunda vez: Não chame impuro ao que Deus purificou.
    Percebe-se claramente neste texto que não há problema ou pecado algum em comer carne de porco. Obviamente que os judeus, não crendo em Jesus como o verdadeiro Messias, ainda vivem presos à lei mosaica. Devemos respeitá-los, mesmo não concordando e pedir a Deus para que eles entendam que Jesus é o Filho de Deus que veio ao mundo para salvar a humanidade.

    ResponderExcluir
  4. os judeus que eu conheço no brasil, são cheios de normas, "não pode isso, não pode aqulo", mas fazer homenagem para Iemanja, que puRA IDOLATRIA pode. pra mim é falat deccarater pregar uma coisa e fazeroutra...

    ResponderExcluir
  5. Bom dia, estão discutindo sobre leis, que leis são estas afinal? a biblia citada varias vezes nesta discução gastronomica foi escrita amando de homens e por interesses dos homens, aprender um pouco sobre a historia deste livro e a verdadeiras razões pelas quais ele foi escrito talvez dilua essa maneira de pensar em um deus que pensa como homem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa foi a pior asneira que eu já li. Aprender a história desse livro? Pois é justamente a história desse liro que prova que tudo o que você está escrevendo está errado. Eu é que te digo: vá conhecer a história desse livro antes de falar bobagem como "amando de homens e por interesse de homens". Mas estude de um a fonte de credibilidade, não de mentirosos ateus que vivem inventando mentiras e sendo desmentidos. Querer estudar a história do cristianismo ou judaísmo com ateu é a mesma coisa que estudar a historia do judeu segundo um nazista, o seu ódio o cega o faz com que invente vários absurdos sem fundamento simplesmente para destruir aquilo que ele odeia.

      Excluir
  6. Shalom, eu só gostaria de saber sobre os derivados como mortandela, salsicha bacon, linguiça, etc... é sobre isso que gostaria de saber se há problema se tem correlação com a proibição de comer carne de porco... Shalom, Baruch HáShem abençoado seja!

    ResponderExcluir
  7. Tomem vergonha no coraçao e entendam que toda criatura vem de Deus e melhor seria que nos deixasse-mos de consumir qualquer cadaver de quaquer criatura de Deus .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ... E QUEM COME O NOSSO CADÁVER É PECADOR PERANTE DEUS...

      Excluir
  8. PALADINO
    IRMÃOS, LEIAM O LIVRO DOS ESPÍRITOS DE ALLAN KARDEC.
    SEJAMOS RAZOÁVEIS, TODO O UNIVERSO ESTA EM PROGRESSO.
    NOSSOS COSTUMES MATERIAIS NADA REPRESENTA.
    CULTIVAMOS DIARIAMENTE A MENSAGEM DO MESTRE:
    CRER EM DEUS E AMAR O PRÓXIMO COMO A NOS MESMOS.
    MUITA PAZ, MUITA LUZ.

    ResponderExcluir